Arquivo da categoria: Atibaia e Bragança

Hamburguer | Piracaia

A gente não costuma pedir hambúrgueres fora da cidade (no Estado de São Paulo), ou porque não ouvimos falar ainda de nenhum  que pudesse ser memorável, com comprometimento de fazer um bom hamburguer, ou ainda por nos interessarmos mais pelas comidas típicas.
Mas, nas nossas várias viagens a Piracaia, e na hora da preguiça de fazer comida, e também pra se sentir um “local”, e  economizar uns mangos, a idéia é aproveitar a praça Nossa Senhora do Rosário e pedir um lanchão no trailer de  lá,   sentar numa das mesinhas e papear um pouco com vista pras pastagens e pro cruzeiro, o maior cruzeiro em concreto do mundo…
Comida de trailer, pelo que tenho visto, é igual: Comida sem muita pretensão, hamburguer industrializado, muita maionese e ketchup docinha e aguada, mostarda azedinha. Tudo pra encher a barriga sem gastar muito.

hamburguer com calabresa

Hamburguer, muita maionese e ketchup

Uma das vantagens de Piracaia é estar perto de Bragança, então os sanduíches tem a opção de linguiça bragantina, vendida em todos os supermercados e na lojinha do portal (versões da original, alternativa e imitações em geral).

sanduiche de linguiça

linguiça, vinagrete, pão francês....

Localização: Praça Nossa Senhora do Rosário- Piracaia, SP
Preço: Em torno de R$10,00. Barato. Sem compromisso.                                              [Vale mais pelo clima e pra ver a movimentação da cidade – da última vez a praça estava em reforma, não sei até quando]

——-

Piracaia

piracaia

Vista de Piracaia, perto do LCP

Piracaia fica na região Bragantina, perto da Rodovia D.Pedro I, e tem em suas terras as represas do Atibainha, Cachoeira e Jaguari. O município tem cerca de 23 mil habitantes, a cidade é pequena e íngreme, pavimentada com paralelepípedos em grande parte de sua malha, e tem preservadas muitas construções históricas. Entre os atrativos turísticos estão o Cruzeiro, o maior cruzeiro de concreto do mundo, com 14 metros de altura, a igreja da matriz, com pintura de todos os papas no teto, o turismo ecológico que inclui observação da fauna local (tucanos, bugios), trilhas pela mata atlântica, banhos de cachoeira, a pesca esportiva nas represas, trilhas off-road para carros, motos e bicicletas, até Joanópolis, Monte Verde ou São Francisco Xavier.

Cruzeiro

Cruzeiro

Na entrada da cidade existem lojinhas onde podem ser comprados artesanatos, a famosa linguiça bragantina, trutas congeladas, vários tipos de doces, queijos, uma enorme variedade de aguardentes, panelas, e até mesmo um fogão a lenha.

Onde comer: Além do trailer, o mais famoso restaurante é o Breda (Praça Santo Antônio, da igreja matriz), com suas trutas preparadas no forno a lenha, muito saborosas. Tem também o restaurante O Piracaião e o Gela Guela, mas todos ficarão para futuros posts.
Onde ficar: Não terei como avaliar as opções de hospedagem em Piracaia, mas existe a Pousada Figueira Grande, na estrada em direção a Joanópolis, à beira da represa, pousada casa amarela (6 km de piracaia, em direção à Rodovia D.Pedro I), Marina Russolândia (estrada Piracaia-Bragança, chalés à beira da Represa).      Como chegar: Piracaia fica no final da Rodovia Jan Antonim Bata SP-036, acessada através da D. Pedro I, altura do km 65.

——-

O Hamburguer

O hamburguer já é um velho conhecido de todos nós, e é quase unanimidade gostar de hamburguer. O Fenômeno de conquista global e a variedade de versões e tudo mais não convém escrever aqui, senão tomaria muitos e muitos GB de discussão. Bem, cada um tem uma receita de hamburguer, e há aqueles que guardam em segredo os ingredientes dos molhos e proporcões dos cortes que entram na feitura do disquinho.
Derivado indiretamente da história do steak tartar, o hamburguer leva somente carne moída, não precisa de nada pra dar a tal da ‘liga’, e ênfase no somente carne moída, nada de ovo, farinha, etc. Geralmente usa-se patinho, acém ou fraldinha moídos, e de uns tempos pra cá popularizou-se a picanha, mas cada um busca a proporção para o sabor desejado. O ideal é ter um moedor pra fazer testes com os diversos cortes, ou ficar amigo do açougueiro pra ele moer nas proporções certas.

na brasa

Na brasa é melhor...

E faz-se um bolinho de carne moída, depois o bolinho é achatado ou esculpido para tomar a forma de disquinho. O tempero vem na hora de grelhar o disquinho com sal e pimenta, somente. Ideal é fazê-lo na churrasqueira pra adicionar o gostinho defumado de leve.

prontinho pra comilança

Esquentar o pão também é uma boa idéia, e recheá-lo sem exageros. Hamburguer de raiz tem cebola, alface, um molhinho de tomate, queijo e picles.

Pra quem não mora em São Paulo é o jeitinho mais fácil de se comer um bom hamburguer sem gastar muito, e não é nem um pouco trabalhoso.

macio, molhadinho e rosinha... quase um fetiche

——-
Por aqui em São Paulo

Aqui na cidade existem vários lugares em que podemos comer um bom hamburguer (confira aqui a matéria da época), e meus preferidos são a hamburgueria nacional: a carne preparada em salamandra, pra intensificar o gosto de churrasco, macio, suculento, perfeito, imperdível tanto quanto a sobremesa de goiabada com sorvete de mascarpone. E o St.Louis, o burgerjoint de São Paulo, o hamburguer preparado com consciência e dedicação, e em todas as vezes que fomos, saímos felizes. Destaque especial também às limonadas que são deliciosas, mas o grande ponto negativo é relacionado aos acompanhamentos, que têm que melhorar muito, por exemplo, onion rings massudos e batatas fritas industrializadas.

Hamburgueria Nacional  | R. Leopoldo Couto Magalhães jr, 822  | R$ 50,00 a R$ 60,00
St. Louis Burger | Rua Batataes, 242 |  R$ 40,00 a R$ 50,00

Anúncios
Nota

A festa das flores&morangos de atibaia vai até dia 25 de setembro, todas as sextas, sábados e domingos, no parque Edmundo Zanoni| http://www.festadasfloresdeatibaia.com.br/